Skip Navigation
Diversidade e inclusão

Diversidade e inclusão

A diversidade gera o sucesso

Acreditamos que diferentes culturas nos enriquecem e fazem com que o trabalho em equipe seja mais agradável e bem-sucedido. Nós nos comprometemos com uma política corporativa que valoriza, apoia e usa a diversidade

Isso é demonstrado, por exemplo, na nossa Missão, no nosso gerenciamento de princípios e no nosso "Estatuto da Diversidade". Logo, o gerenciamento da diversidade e inclusão é um componente fixo da nossa política de RH. Em 2011, a thyssenkrupp também assinou a declaração conjunta das 30 empresas DAX (um índice da bolsa de valores importante, composto pelas 30 maiores empresas alemãs) de "Mulheres em Posições de Liderança". Nós apoiamos firmemente as metas estabelecidas nessa declaração. A thyssenkrupp, juntamente com universidades técnicas, está envolvida com a rede de carreiras Femtec (uma plataforma de carreiras internacional para mulheres em engenharia e ciências naturais), que apoia estudantes do sexo feminino que cursam carreiras técnicas. Dessa forma, facilitamos a entrada de talentos femininos em cargos da engenharia.

Apoio a pessoas com necessidades especiais

thyssenkrupp sustentabilidade colaboradores diversidade inclusão apoio pessoas com deficiência

Em 2015, a thyssenkrupp também emitiu uma declaração quanto ao seu compromisso com a inclusão. Nessa declaração do Executive Board do Grupo e de representantes dos colaboradores, nos comprometemos a recrutar e apoiar pessoas com necessidades especiais e reportar regularmente nossos progressos com inclusão. A inclusão tem como objetivo a participação e o envolvimento igual de todas as pessoas na vida pública. Ninguém deve ser excluído de ter uma vida autodeterminada por causa de uma deficiência, e isso inclui o direito à educação e ao trabalho. A thyssenkrupp considera a inclusão no local de trabalho como uma responsabilidade corporativa especial. Hoje em dia, aproximadamente 3.300 pessoas com necessidades especiais trabalham nas empresas do Grupo na Alemanha.

Nós, da thyssenkrupp, valorizamos um ao outro. Todos os colaboradores devem ter oportunidades iguais. Isso é parte da nossa cultura corporativa. O acordo de inclusão destaca esses valores e fornece uma abordagem para implementá-los.

Oliver Burkhard, CHRO da thyssenkrupp AG

  • 15,1%

    proporção das mulheres dentre os colaboradores (2015/2016)

  • 10,9%

    proporção das mulheres em posições de liderança (2015/2016)

  • 140

    número de nacionalidades no Grupo

  • 34

    número de idiomas no Grupo

Apoio a mulheres

Metas: em 2020, queremos ter 15% de mulheres em posições de liderança

thyssenkrupp sustentabilidade colaboradores diversidade inclusão apoio mulheres

Nossas medidas estão dando resultado: no ano fiscal passado, a proporção de mulheres em posições de liderança alcançou 10,9%.

O Supervisory Board da thyssenkrupp conta com 20 membros, cinco dos quais são mulheres; duas no lado representante dos acionistas e três no lado representante dos colaboradores.

As empresas em que a diversidade é firmemente estabelecida conseguem melhores resultados: elas são 69% mais rentáveis.

Oliver Burkhard, CHRO da thyssenkrupp AG

Mais que uma meta, um compromisso.

Lei para aumentar a proporção de mulheres em posições de liderança

O comprometimento para aumentar a proporção de mulheres em posições de liderança, de acordo com os parágrafos 76 (4) e 111 (5) da Lei das Sociedades por Ações Alemã.

Sob a lei de participação igual de mulheres e homens em posições de liderança nos setores públicos e privados de maio de 2015, certas empresas na Alemanha tiveram que delimitar metas para as proporções de mulheres nos órgãos de supervisão, executivo e nos dois níveis de gerenciamento abaixo, além de especificar um prazo para atingir essas metas. Em 9 de Setembro de 2015, o Supervisory Board da thyssenkrupp AG definiu a meta de 0% de mulheres no Executive Board da thyssenkrupp AG, a ser implementado em 30 de junho de 2017. Isso reflete o status atual. No Supervisory Board da thyssenkrupp, uma cota mínima de 30% de mulheres e 30% de homens deve ser respeitada a partir de 1 de janeiro de 2016, ao apontar novos membros para o órgão supervisor.

Para o primeiro nível de gerenciamento abaixo do Executive Board, a thyssenkrupp AG adotou uma meta de 8%, a ser implementada dia 30 de junho de 2017. Para o segundo nível de gerenciamento abaixo do Executive Board, a thyssenkrupp AG adotou uma meta de 8%, a ser implementada dia 30 de junho de 2017. A meta para o primeiro nível de gerenciamento representa um aumento no nível atual de 5%. A meta para o segundo nível de gerenciamento reflete o status atual. Obviamente, isso não descarta as chances de um aumento na proporção de mulheres nesse nível de gerenciamento. O período de implementação adotado é o período máximo permitido para o primeiro prazo de implementação

LGBTI

LGBTI

Formado em 2016, nossa rede de colaboradores LGBTI@thyssenkrupp aumenta a consciência na empresa quanto a questões LGBTI, relacionados a colaboradores lésbicas, gays, bissexuais, transgêneros e interssexuais.

voltar ao topo